(11) 3743-0382 

(11) 99785-8896

pedra na vesicula

A vesícula biliar é uma pequena bolsa em forma de pera, localizada na parte superior direita do abdômen, logo abaixo do fígado. Sua principal função é armazenar a bile, um líquido amarelo-esverdeado, rico em colesterol, pigmentos e bicarbonato, produzido pelo próprio fígado. A bile é uma substância que auxilia na digestão das gorduras da alimentação.

Colelitíase é o nome que damos à presença de pedras dentro da vesícula, uma condição que pode ser assintomática, mas pode também provocar inflamação da vesícula, levando ao que chamamos de colecistite.

A bile, após sua produção pelas células do fígado, é liberada nos ductos hepáticos, que juntam-se para formar as vias biliares. Juntando-se a substâncias produzidas no pâncreas, formando, assim, um suco de enzimas essencial para a digestão dos alimentos. A vesícula biliar encontra-se no caminho destas vias biliares.

Como a bile é usada na digestão, não há necessidade de liberá-la quando não há comida saindo do estômago. Sendo assim a vesícula tem o papel de armazena-la. Liberando-a quando há comida saindo do estômago para o intestino. A bile armazenada na vesícula torna-se mais espessa. As pedras na vesícula, chamadas de colelitíase ou cálculo biliar, surgem quando ocorre um desequilíbrio entre a quantidade de água e as substâncias presentes na bile. A pedra pode surgir quando a quantidade de água retirada da vesícula biliar for excessiva ou quando quantidade de substâncias na bile, como colesterol e pigmentos, estiver em quantidades exageradas, tornando-a saturada. Causando assim a formação dos cálculos.

Na maioria das vezes essas pedras não trazem sintomas ao paciente, sendo muitas vezes um achado durante algum exame de imagem como o ultrassom do abdome.

SINTOMAS

Os sintomas começam a surgir quando a pedra torna-se maior que o orifício de saída da vesícula. Após a alimentação ( principalmente alimentos gordurosos) a vesícula é estimulada a contrair e mandar a sua bile para o intestino, porém a pedra no seu interior pode obstruir sua saída, causando a cólica biliar que é uma forte dor no lado direito do abdome, abaixo das costelas, que ocorre habitualmente após uma refeição. Quanto mais gordurosa for a alimentação, maior é o estímulo para contração da vesícula e, consequentemente, mais intensa é a cólica biliar. O paciente pode apresentar 1 ou múltiplas pedras. Quanto maior o numero de pedras maior a chance de apresentar crises.

A pedra na vesícula pode causar 3 complicações. A primeira é a inflamação e infecção da própria vesícula devido a obstrução da mesma pelo cálculo. A segunda é quando a pedrinha consegue sair da vesícula e caminha para a via biliar causando obstrução da mesma. Quando isso ocorre chamamos de Coledocolitiase, se houver a obstrução da via biliar associada a infecção, o paciente então desenvolverá o que chamamos de colangite, uma patologia grave que demanda tratamento de urgência. E por fim este cálculo na via biliar pode causar uma irritação no pâncreas, levando a uma complicação grave e em alguns casos possivelmente fatal , a chama pancreatite.

TRATAMENTO DE PEDRAS NA VESÍCULA

O tratamento dos cálculos da vesícula consiste hoje basicamente no tratamento não cirúrgico em alguns poucos casos, ou na sua grande maioria, no tratamento cirúrgico. A cirurgia da vesícula, realizada hoje principalmente por laparoscopia (cirurgia por vídeo), é realizada em ambiente hospitalar, com anestesia geral. Uma cirurgia quando eletiva considerada segura.

Toda semana Dicas Especiais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhaatApp
Enviar via WhastApp