(11) 3743-0382 

(11) 99785-8896

DOENÇAS DO APARELHO DIGESTIVO

Especialistas em Aparelho Digestivo

Cirurgia do Aparelho Digestivo é uma especialidade médica que se ocupa do tratamento cirúrgico das doenças do aparelho digestivo. Envolve as cirurgias do esôfago, estômago, intestino delgado, intestino grosso (cólon, reto, ânus), fígado, baço, pâncreas, e doenças da parede abdominal (como as hérnias).

Agende sua consulta: (11) 99785-8896

Procedimentos Realizados

O especialista nessa aérea realiza procedimentos para doenças benignas, como pedra na vesícula, refluxo gastroesofágico e hérnias inguinais, além de tratar doenças malignas, como o câncer colorretal, câncer de pâncreas e o câncer de estômago. 

As cirurgias são realizadas tanto por via convencional, quanto por via laparoscópica ou robótica

 

Principais Doenças

 

Refluxo Gastroesofágico

A doença do refluxo gastroesofágico é caracterizada pelo retorno do ácido gástrico, bile, alimentos e líquidos, do estômago para o esôfago. Ter alguns episódios de refluxo ao longo do dia é normal, mas é considerado doença quando ocorrem com maior frequência e intensidade, causando sintomas. 

As queixas mais comuns são a queimação no estômago e no meio do peito, e a sensação de retorno de líquidos e alimentos para o esôfago, chamada de regurgitação. A doença pode causar também desconforto em garganta, tosse seca e sensação de sufocamento noturno ao deitar. Os sintomas são mais frequentes após as refeições.

O tratamento envolve mudança de hábitos de vida, principalmente alimentares, combate a obesidade e sedentarismo, controle das emoções, e uso de medicamentos. Em casos selecionados, pode haver indicação de tratamento cirúrgico.

 

Hérnia de Hiato

A hérnia de hiato é a migração do estômago e/ou outros órgãos através do diafragma, músculo que separa o tórax do abdome. Na forma mais comum, o estômago sobe para o tórax, empurrando junto o esôfago para cima. O estômago também pode subir lateralmente ao esôfago, e em casos mais graves, comprimir o próprio esôfago e causar dificuldades de deglutição. Na maior parte das pessoas, as hérnias de hiato são pequenas, e não causam sintomas. Elas simplesmente aumentam a chance de se desenvolver sintomas da doença do refluxo gastroesofágico, pois afetam o mecanismo natural de contenção do refluxo. Quando são volumosas e afetam a capacidade de conseguir se alimentar, podem necessitar de tratamento cirúrgico, atualmente realizado em sua maioria por videolaparoscopia.

 

Pedra na Vesícula Biliar

Colelitíase é o nome que damos à presença de pedras dentro da vesícula, uma condição que pode ser assintomática, mas pode também provocar inflamação da vesícula, levando ao que chamamos de colecistite.

Na maioria das vezes essas pedras não trazem sintomas ao paciente, sendo muitas vezes um achado durante algum exame de imagem como o ultrassom do abdome.

Os sintomas começam a surgir quando a pedra torna-se maior que o orifício de saída da vesícula. Após a alimentação ( principalmente alimentos gordurosos) a vesícula é estimulada a contrair e mandar a sua bile para o intestino, porém a pedra no seu interior pode obstruir sua saída, causando a cólica biliar que é uma forte dor no lado direito do abdome, abaixo das costelas, que ocorre habitualmente após uma refeição. Quanto mais gordurosa for a alimentação, maior é o estímulo para contração da vesícula e, consequentemente, mais intensa é a cólica biliar. O paciente pode apresentar 1 ou múltiplas pedras. Quanto maior o numero de pedras maior a c hance de apresentar crises.

O tratamento dos cálculos da vesícula consiste hoje basicamente no tratamento não cirúrgico em alguns poucos casos, ou na sua grande maioria, no tratamento cirúrgico. A cirurgia da vesícula, realizada hoje principalmente por laparoscopia (cirurgia por vídeo), é realizada em ambiente hospitalar, com anestesia geral. Uma cirurgia quando eletiva considerada segura.

WhaatApp
Enviar via WhastApp